8 de junho - 2018  

Sapata isolada: vantagens e desvantagens

Afinal, o que é uma sapata isolada na fundação? A fundação de uma casa é um dos pontos mais importantes na construção, e por isso é essencial que o método escolhido esteja de acordo tanto com as características do solo e do terreno, como também com o projeto estrutural.

Entre as opções mais usadas na construção civil estão as sapatas, feitas em base de concreto e indicadas para áreas de solo estável e com grande resistência superficial, capazes de suportarem cargas mais elevadas quando comparadas a outros tipos de fundação, mas com facilidade na execução.

Existem algumas possibilidades de sapatas: a sapata corrida, a sapata associada e a sapata isolada – e é sobre essa última que falaremos nesse texto. Continue a leitura para saber mais.

O que é a sapata isolada e quando ela é indicada?

A sapata isolada é um dos tipos mais simples de fundação superficial, estando extremamente presente na maior parte das obras. Ela é dimensionada apenas para suportar a carga de uma coluna ou pilar e pode se apresentar em diversos formatos, como o retangular, quadrado, circular, entre outros.

A sapata isolada é construída em concreto armado e as armaduras são responsáveis por suportar os possíveis esforços de tração e flexão. Antes de optar por esse tipo de fundação, contudo, é muito importante investigar o solo, analisando a sua capacidade de carga, profundidade de assentamento da base da fundação e a presença de água no terreno.

Todas essas informações podem estar incluídas no projeto estrutural da obra, junto também da indicação da profundidade da sapata isolada, do assentamento e do pré-dimensionamento de todos os elementos envolvidos em sua construção.

 

Sapata isolada: conheça as vantagens e desvantagens

Abaixo da sapata isolada deve estar uma camada de concreto magro. Imagem: Rogerio Rodrigues Construções ME.

A sapata isolada é indicada para terrenos que aguentam bastante pressão e também quando a carga que será distribuída é pequena. Obrigatoriamente, debaixo de toda sapata isolada deverá sempre ser colocada uma camada de concreto magro e bem seco, que não tem função estrutural, mas ajuda a isolar o fundo da sapata, de modo que o solo não consiga absorver a água do concreto da fundação.

Quais as outras opções além da sapata isolada?

Como afirmamos no início do texto, além da sapata isolada também existem outros tipos de sapatas, que são:

  • sapata corrida: uma sapata contínua capaz de suportar cargas vindas de construções com cargas distribuídas de maneira linear, como paredes, muros e outros elementos alongados. Essa é uma fundação rasa e com escavação normalmente feita à mão. Geralmente ela é feita com concreto ciclópico;
Sapata isolada: conheça as vantagens e desvantagens

A sapata corrida é mais indicada que a sapata isolada nos casos de muros e paredes alongados. Imagem: ArchiExpo.

  • sapata associada: também conhecida como radier parcial, é usada quando duas sapatas isoladas acabam ficando muito próximas ou sem espaço suficiente, sendo uma opção melhor já que, neste caso, as bases da sapata podem ficar sobrepostas;
  • sapata com viga de equilíbrio: também conhecida como sapata alavancada, ela é usada quando a base da sapata não coincide com o centro de gravidade do pilar, ou quando está próxima de um obstáculo ou divisa. Seu nome vem do fato da necessidade de criar uma viga entre duas sapatas para suportar o peso.

Quais as vantagens do uso da sapata isolada?

A principal vantagem do uso da sapata isolada é o custo mais acessível, além da rapidez de execução e também a capacidade de construção sem necessidade de muitas ferramentas ou equipamentos especiais.

Quando bem planejada, a sapata isolada não exige muita escavação.

Se a sapata isolada for bem dimensionada, é possível construí-la com pouquíssima escavação e baixo consumo de concreto. Além disso, as sapatas isoladas conseguem suportar uma quantidade de carga muito maior quando comparadas a outros métodos de fundação, como os blocos não armados, o baldrame ou o radier.

A sapata isolada também pode ser usada em construções com qualquer número de pavimentos e pode ser amarrada a outras através de vigas baldrames ou de cintas.

Quais as desvantagens do uso da sapata isolada?

As desvantagens do uso da sapata isolada irão depender muito das características da obra ou do solo, o que pode indicar ser mais positivo o uso de outro método de fundação. Por exemplo, nos casos em que as sapatas se aproximam uma das outras ou até se sobrepõem, a sapata isolada pode deixar de ser vantajosa, sendo preferível optar pelo radier.

Assim, é muito importante que você conheça bem as características da obra, identificando quando a sapata isolada é mais ou menos recomendável.

Sapata isolada e viga baldrame: quais as diferenças entre um e outro?

Na hora de definir o tipo de fundação, uma dúvida muito comum é a decisão entre a sapata isolada e a viga baldrame. Esse último é feito por meio de uma viga, geralmente de alvenaria, de concreto simples ou armado, construída diretamente no solo e dentro de uma pequena vala. Ele é mais indicado nos casos de cargas leves, ou seja, casas de pequeno porte que serão construídas em solo firme.

Já as sapatas devem ser usadas quando o baldrame não é recomendado, por exemplo, nos casos de prédios mais pesados, casas com mais de um andar ou ainda em terrenos que apresentam uma baixa resistência do solo. Diferentemente do baldrame, a sapata isolada é um bloco de concreto armado construído diretamente sobre o solo e dentro de uma escavação.

Como você pode notar, optar ou não pelo uso da sapata isolada dependerá muito das características da sua obra e também do tipo de solo. Encontrando a fundação adequada você deixa a construção mais segura e mais bem acabada.

Sempre é bom lembrar que somente um engenheiro poderá indicar o melhor tipo de fundação a ser executada e que uma boa edificação começa sempre por uma fundação bem feita.

Depois de ler esse conteúdo, ficou mais fácil entender se a sapata isolada é a mais indicada para a sua obra? Não deixe de visitar nossa página no Facebook e Instagram para mais dicas sobre construção!