23 de agosto - 2017  

Granilite: a melhor opção do piso às paredes

Um dos maiores desejos de quem quer construir ou reformar é ter um espaço elegante gastando pouco. Mas muitas vezes, infelizmente, preço baixo e sofisticação não andam lado a lado. No entanto, com o surgimento de técnicas inovadoras e materiais diferenciados, a cada dia que passa estamos mais próximos de atingir essa realidade. Um desses materiais é o granilite, que nos últimos tempos vem ganhando força nas casas e empresas, sendo usado do piso às paredes.

O Fulget, um tipo de granilite, é muito usado para dar um aspecto mais rústico ao ambiente, por não ter uma superfície totalmente lisa. Aqui, a estante de Fulget contrasta com o restante do ambiente. Imagem: Blog da Uol

Mas o que é o granilite? Quais as vantagens que ele pode trazer e seus principais diferenciais em relação a outros materiais? Isso você descobrirá neste artigo, onde separamos tudo o que você precisa saber sobre o granilite e as melhores formas de aplicá-lo à sua obra.

O que é granilite?

O granilite não é um material de revestimento já pronto, que você encontra para vender em qualquer loja de materiais de construção. Ele é uma mistura, feita adicionando certos ingredientes para criar uma massa, que então é aplicada nas paredes ou no piso, como o concreto.

O granilite é muito usado no piso, dando um toque elegante e diferenciado, sem gastar muito. Imagem: Pinterest

A composição do granilite não é complicada. Ele é feito adicionando cimento comum, água, areia e pequenos pedaços de rocha, que podem ser granito, quartzo, mármore, dentre outros, normalmente todos misturados. Quando é usado apenas o mármore moído na mistura, ele já passa a ter outro nome: marmorite.

O granilite é muito parecido com o cimento queimado, tanto em composição quanto esteticamente, a principal diferença entre os dois é a presença de grãos de minério no granilite. Por essa presença de minérios, o granilite pode durar até 40 anos.

Quais os tipos de granilite?

O granilite apresenta dois aspectos de distinção muito importantes que impactam severamente no resultado final da obra.

  • Primeiro: o tamanho dos grãos de minerais, que variam de 0 a 3, sendo 0 os menores e 3 os maiores;
  • Segundo: se é um granilite polido ou fulget.

O granilite polido leva uma camada de resina por cima das pedras, o deixando com um aspecto liso, sem nenhuma irregularidade. É normalmente utilizado em pisos e paredes de casas modernas e é uma tendência do design de interiores quando aplicado nessas superfícies. Também é muito usado em pisos de áreas com muita circulação, como shoppings centers, saguões de empresas e aeroportos, pois são fáceis de limpar e duram muito tempo.

Já o granilite fulget não recebe essa camada de resina, o que o deixa áspero ao contato e com as pedras “à mostra”. Esse piso requer um pouco mais de cuidado e a lavagem é mais trabalhosa. Normalmente, é usado na beira de piscinas, quintais e ambientes externos no geral.

Fácil de entender, não é? Continue a leitura para saber como o granilite vem ganhando cada vez mais prestígio para moradores e designers de interiores pelo mundo!

Granilite no design de interiores

No Brasil, o granilite foi muito usado nos anos 40, já que era uma solução barata e próxima o suficiente do granito para ser usada em prédios, estações de trem, etc. Hoje em dia, ele está virando tendência em casas modernas e que querem inovar sem extrapolar demais no orçamento.

O granilite está virando tendência no design de interiores, sendo muito usado em ambientes como sala de estar e cozinha. Imagem: Pinterest

Ele pode ser usado para decorar qualquer ambiente, a cozinha, a área externa, os banheiros e até a sala de estar. Da mesma forma que o cimento queimado, o granilite é perfeito para ser usado em paredes únicas, nas quais chama a atenção pelo seu toque moderno, sem deixar de ser rústico e clássico.

Outra combinação possível para fazer granilite é usar cimento branco na sua mistura. Como a cor do pó de cimento branco é mais clara do que a cor do pó dos minérios usados na mistura do granilite, é a cor natural desses minérios que acaba se sobressaindo no material. Você também pode adicionar óxido de ferro em quantias controladas na massa para deixá-la com uma cor diferente, como no caso da imagem abaixo.

O uso do cimento branco para a confecção do granilite proporciona o aproveitamento das cores naturais dos minérios, o que deixa o piso com cores diferentes da tradicional. Imagem: Pinterest

Do lado de fora, o granilite fulget é o mais recomendado. Ele é mais prático e seguro, pois é antiderrapante, enquanto o polido fica escorregadio em contato com a água. E também acrescenta muita elegância ao projeto de paisagismo, sendo muito utilizado em muretas, tamboretes, um tipo de banco baixo e sem encostos e no quintal, assim como em escadas e rampas de acesso.

A versatilidade do granilite não tem fim! Se você procura uma nova opção de material de revestimento para aplicar em pisos e paredes no seu projeto, você acabou de encontrar a sua melhor opção.

Gostou desse post? Temos muitas outras soluções práticas de construção usando o cimento no nosso blog, além de dicas para a preparação de massas e tudo o que diz respeito à sua obra ou reforma. Venha conferir!